Saúde Mental

TAMANHO DA LETRA
A
A
A

Esquizofrenia

Causas, sintomas, tipos, diagnóstico, tratamento
(continuação)

Tipos de Esquizofrenia

Alguns pesquisadores acreditam que a esquizofrenia é um distúrbio isolado, enquanto outros pensam que é uma síndrome (um conjunto de sintomas baseados em numerosas doenças subjacentes). Foram propostos subtipos de esquizofrenia num esforço para classificar os pacientes em grupos mais homogêneos. No entanto, num mesmo paciente, o subtipo pode variar ao longo do tempo.

A esquizofrenia paranoide caracteriza-se por delírios ou alucinações auditivas; a expressão desorganizada e as emoções inadequadas são menos marcantes. A esquizofrenia hebefrênica ou desorganizada caracteriza-se por expressão desorganizada, comportamento desorganizado e emoções diminuídas ou inadequadas. A esquizofrenia catatônica caracteriza-se por sintomas físicos como a imobilidade, a atividade motora excessiva ou a adoção de posturas excêntricas. A esquizofrenia indiferenciada caracteriza-se, muitas vezes, por sintomas de todos os grupos: delírios e alucinações, alteração do pensamento e comportamento excêntrico e sintomas negativos.

Mais recentemente, classificou-se a esquizofrenia de acordo com a presença e a gravidade dos sintomas negativos. Nas pessoas com o subtipo negativo de esquizofrenia são predominantes os sintomas negativos, como a frieza das emoções, a ausência de motivação e a diminuição do sentido de projeção. Nas pessoas com esquizofrenia paranoide predominam os delírios e as alucinações, mas em ocasiões raras podem apresentar-se alguns sintomas negativos. Em geral, as pessoas com esquizofrenia não negativa tendem a ser menos gravemente incapacitadas e a responderem melhor ao tratamento.

Diagnóstico

Não existe uma prova de diagnóstico definitiva para a esquizofrenia. O psiquiatra elabora o diagnóstico baseando-se numa avaliação do histórico da pessoa e dos seus sintomas. Para estabelecer o diagnóstico de esquizofrenia, os sintomas devem durar pelo menos 6 meses e estarem associados à deterioração significativa no trabalho, nos estudos ou no convívio social. Muitas vezes, a informação procedente da família, dos amigos e dos professores é importante para estabelecer quando a doença começou.

O médico deverá descartar a possibilidade de os sintomas psicóticos do paciente serem causados por um distúrbio afetivo. Com frequência, são feitos exames de laboratório para descartar o abuso de substâncias tóxicas ou uma doença subjacente de natureza endócrina ou neurológica que possa ter algumas características de psicose. Exemplos desse tipo de doença são os tumores cerebrais, a epilepsia do lobo temporal, as doenças autoimunes, a doença de Huntington, as doenças hepáticas e as reações adversas aos medicamentos.

As pessoas com esquizofrenia têm anomalias cerebrais que podem ser vistas na tomografia computadorizada (TC) ou na ressonância magnética (RM). No entanto, os defeitos não são suficientemente específicos para ajudar isoladamente no diagnóstico da esquizofrenia.

1 | 2 | 3 | 4 | 5

Ferramentas & Slides no MedClick

Como Parar de Fumar
Confira as dicas dos especialistas.
Alimentos Bons Para o Cérebro
Melhore sua concentração.
Picadas de Insetos
Identifique-os pelas suas picadas.
Aids / HIV
Mitos e Verdades Sobre HIV/Aids.
Calorias
Quantas calorias seu corpo precisa.
Suor
O que te faz suar além do normal?
Altura da Criança
Veja o quanto seu filho pode crescer.
Sinais do Mal de Alzheimer
10 sinais de alerta da doença.
Raças de Cachorro
Conheça cada raça em detalhes.
Anticoncepcionais
Qual é a melhor opção para você?
Álcool no Sangue
Fatores que influenciam.
Como Diminuir o Colesterol
15 dicas para reduzir o LDL.