Voltar ao Topo
Alimentação

Água com Gás Faz Mal Aos Ossos?

De tempos em tempos surgem alarmes sobre os efeitos prejudiciais das bebidas gaseificadas sobre os ossos. A teoria diz que o fosfato usado para realçar o sabor de algumas bebidas gaseificadas pode interferir na absorção de cálcio, causando a descalcificação dos ossos. Felizmente, não há provas de que uma alta ingestão de fosfato afete o metabolismo ou a densidade óssea.

Apesar disso, há muito tempo as bebidas gaseificadas vêm sendo associadas a descalcificação dos ossos e fraturas em adolescentes do sexo feminino. Para investigar essa associação em adultos, pesquisadores da Tufts University, EUA, examinaram os dados coletados de 2.500 homens e mulheres, de 49 a 69 anos de idade. Os pesquisadores avaliaram a alimentação dessas pessoas e mediram a densidade óssea da coluna vertebral e do quadril. O resultado: as bebidas gaseificadas não foram associadas a uma baixa densidade óssea, com exceção daquelas de sabor cola, que foram associadas a uma baixa densidade óssea do quadril (mas não da coluna vertebral) apenas nas mulheres, e não nos homens. Constatou-se que quanto mais refrigerante de cola uma mulher bebia, menor era a sua densidade óssea. As mulheres que bebiam mais refrigerantes de cola não bebiam menos leite, mas elas tinham, de fato, uma ingestão menor de cálcio.

água com gás

A água com gás é muito apreciada pelos consumidores, mas será que faz mal? Foto: Divulgação.

Em 2005, o Journal of Nutrition da Grã-Bretanha publicou os resultados de um pequeno estudo clínico comparativo feito com mulheres saudáveis que já tinham passado pela menopausa que bebiam diariamente água mineral sem gás e outras que bebiam a mesma quantidade de água mineral com gás, exclusivamente. Após oito semanas, os exames de sangue e urina para verificar alterações ósseas não revelaram diferenças entre os dois grupos.

Segundo a editora chefe de publicações sobre saúde feminina da Universidade de Harvard, Celeste Robb-Nicholson, o consumo de água gaseificada parece não contribuir para um aumento na incidência de osteoporose ou fraturas em mulheres. Os autores do estudo com os refrigerantes de cola sugeriram que pode ser a cafeína dessas bebidas a responsável por reduzir a densidade óssea de quem bebe esse tipo de refrigerante. Outros estudos também relataram uma associação entre cafeína e baixa densidade óssea. “Em alguns casos, quem bebe muito refrigerante acaba não ingerindo outras bebidas que são ricas em cálcio, como leite, e é isso o que os especialistas acreditam que acontece no caso da baixa densidade óssea das adolescentes, e não pelo fato da bebida ser gaseificada”, explica Celeste.

Portanto, sinta-se à vontade quando for beber uma água com gás, mas não exagere nas bebidas com cafeína, gaseificadas ou não. Se você achar que o seu consumo de água com gás, café, refrigerantes de cola ou de outros sabores está reduzindo a sua ingestão de bebidas saudáveis — como sucos e leite — procure compensar a ingestão de cálcio (cuja recomendação é de 1.200 a 1.500 mg por dia) com outras fontes desse mineral.

Fonte: HEALTHbeat

Compartilhe

Deixe o seu comentário