Voltar ao Topo
Sexo

Cresce o Número de Pessoas Infectadas Pelo HIV no Brasil

Um levantamento da Organização das Nações Unidas (ONU) aponta que o número de pessoas infectadas pelo vírus HIV no Brasil aumentou 11% no período de 2005 a 2013. Segundo a ONU, este desempenho é o contrário do que vem ocorrendo em outros países, como Peru e México, que tiveram redução de 26% e 39%, respectivamente, no número de infecções por HIV. Em todo o mundo, a redução foi de 38% desde 2001.

O número de mortes relacionadas à Aids também aumentou no Brasil. De 2005 a 2013, houve um acréscimo de 7% nas mortes causadas pela coinfecção do HIV com outras doenças, especialmente tuberculose e hepatites B e C. No mesmo período, o número de mortes relacionadas à Aids no mundo caiu 35%.

Os números fazem parte do estudo “The Gap Report”, algo como “Relatório de Lacunas”, do Programa Conjunto das Nações Unidas HIV/Aids (UNAIDS), divulgado às vésperas da 20º Conferência Internacional Sobre Aids, que tem como tema “Acelerando o Passo”. Também chama a atenção o fato de que 54% dos soropositivos no mundo ainda não descobriram que têm o vírus HIV.

Apesar de ser apontado como um país referência no tratamento da Aids, estima-se que dos 720.000 brasileiros acima de 15 anos de idade que tenham o vírus HIV, menos da metade (41%) estão recebendo terapia antirretroviral, uma medida fundamental para reduzir o número de mortes por complicações e doenças relacionadas ao vírus HIV.

hiv

Microscopia eletrônica de varredura mostrando inúmeros vírus HIV (em verde) saindo de dentro de um linfócito humano, após se multiplicarem dentro da célula. Foto: C. Goldsmith / CDC


Grupos de risco

O relatório traz diversas evidências de que o vírus HIV continua sendo transmitido de forma concentrada em algumas populações.

No mundo todo, homens gays e homens que fazem sexo com homens têm probabilidade 19 vezes maior de ter o vírus HIV do que a população em geral. Este é o grupo com a maior prevalência do vírus HIV na América Latina: 60% dos soropositivos da região são homens gays e homens que fazem sexo com homens.

A probabilidade de ter o vírus HIV entre mulheres transgênero é 49 vezes maior do que no restante da população adulta.

A prevalência do vírus HIV entre as profissionais do sexo é 13 vezes e meia maior do que entre todas as mulheres de 15 a 49 anos de idade.

Dos 12,7 milhões de usuários de drogas injetáveis no mundo, 13% tem o vírus HIV.

Esperanças

Apesar dos números desfavoráveis do Brasil no combate ao HIV, a UNAIDS aponta vários progressos a nível mundial, como a diminuição das infecções por HIV (principalmente da mãe para o feto), a diminuição das mortes relacionadas à Aids e o aumento do número de pessoas diagnosticadas e que estão recebendo tratamento.

De forma geral, o relatório enfatiza a necessidade de acesso igualitário aos serviços de saúde referentes ao HIV, e de respeito aos direitos humanos, principalmente nos países que criminalizam a homossexualidade.

O objetivo da ONU é acabar com a epidemia de Aids até o ano de 2030.

Fonte: The Gap Report (em inglês). Programa Conjunto das Nações Unidas HIV/Aids (UNAIDS), julho de 2014.

Compartilhe