Voltar ao Topo
Saúde da Mulher

Estudo Recomenda Tamoxifeno em Gel Para o Tratamento do Câncer de Mama

O tamoxifeno é um medicamento que se liga aos receptores de estrogênio, presentes em células cancerosas, bloqueando a ação do hormônio. Como as células cancerosas precisam de estrogênio para se multiplicar, elas têm o crescimento freado e acabam morrendo. Atualmente, o tamoxifeno é administrado por via oral na prevenção do câncer de mama em pacientes de alto risco e no tratamento do câncer de mama avançado. No entanto, o tamoxifeno pode causar efeitos colaterais potencialmente severos, como a formação de coágulos sanguíneos. Agora, um novo estudo sugere que o tamoxifeno em gel, aplicado diretamente no seio, é tão eficaz quanto o comprimido e produz menos efeitos colaterais.

O estudo, publicado no Clinical Cancer Research, se baseia em um ensaio clínico de fase 2 feito por pesquisadores da Universidade Northwestern, Estados Unidos, com um grupo de 26 mulheres, com idades entre 45 e 86 anos, diagnosticadas com carcinoma ductal in situ (CDIS), um tipo de câncer de mama. As mulheres foram divididas aleatoriamente em dois grupos: o primeiro recebeu tamoxifeno em comprimidos e o segundo, um gel à base de 4-hidroxitamoxifeno (4-OHT), a substância derivada do tamoxifeno que é utilizada pelo organismo.

câncer de mama

No Brasil, o câncer de mama é o tipo de câncer mais comum em mulheres. Foto: Divulgação.


No início do estudo, todas as participantes fizeram exame de sangue e responderam a um questionário. Em seguida, quando faltavam de 6 a 10 semanas para a cirurgia, as pacientes do grupo tamoxifeno gel começaram a aplicar, diariamente, 1 ml do gel contendo 2 mg de 4-OHT no seio afetado. As mulheres do grupo tamoxifeno oral tomaram 1 cápsula de tamoxifeno 20 mg por dia.

Ao fim do estudo, todas as participantes fizeram novos exames de sangue, e completaram dois questionários adicionais, no pós-operatório e 15 dias após o fim do estudo.

Tamoxifeno em gel reduziu os efeitos colaterais mais sérios

Após aplicar o gel por 6 a 10 semanas, houve uma redução em um marcador de proliferação celular no tecido mamário das participantes comparável à redução observada no grupo que recebeu tamoxifeno oral durante o mesmo período.

Além disso, os pesquisadores descobriram que a quantidade de 4-OHT presente no tecido mamário de ambos os grupos, gel e oral, era a mesma.

No entanto, os níveis de 4-OHT no sangue das pacientes do grupo tamoxifeno gel eram, em média, 5 vezes menores em relação ao grupo tamoxifeno oral. Isso está correlacionado à uma redução nos fatores que causam coágulos sanguíneos.

A Dra. Seema Khan, coordenadora do estudo, explica a descoberta:

O tamoxifeno precisa ser metabolizado pelo fígado para que seus componentes ativos, inclusive o 4-OHT, estejam disponíveis para as células. Neste processo, podem surgir efeitos colaterais prejudiciais, como a ativação de proteínas que causam a formação de coágulos sanguíneos. Como o metabolismo hepático do tamoxifeno é eliminado ao aplicar o gel de 4-OHT diretamente no seio, o efeito prejudicial do aumento de risco para coágulos sanguíneos também deverá ser eliminado.”

Os coágulos sanguíneos podem causar problemas de saúde como infarto do miocárdio, acidente vascular cerebral e embolia pulmonar.

Embora o gel tenha reduzido os coágulos, os pesquisadores salientaram que o grupo tamoxifeno gel não apresentou melhora significativa nos sintomas vaginais, gastrointestinais, ondas de calor ou transpiração, na comparação com o grupo tamoxifeno oral.

O governo dos Estados Unidos e a empresa BHR Pharma ajudaram a financiar o estudo.

Artigo original: Gel tamoxifen effective for breast cancer, fewer side effects than oral form. Medical News Today, 15 de julho de 2014.

Compartilhe