Voltar ao Topo
Sexo

Masturbação: O que Você Precisa Saber

Compartilhe...Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Pin on PinterestDigg thisShare on TumblrShare on RedditPrint this pageEmail this to someone

Masturbação é a estimulação do pênis ou clitóris, vulva e seios através das mãos para fins de prazer sexual. É uma forma normal e saudável que as pessoas encontram para explorar o próprio corpo. A frequência com que alguém se masturba não representa um problema, a menos que esteja ligada a um transtorno obsessivo-compulsivo, ou seja, quando uma atividade é repetida de forma incontrolada por diversas vezes.

Ela também pode ocorrer entre duas pessoas (masturbação mútua). Essa pode ser uma experiência muito íntima, principalmente para pessoas que não se sintam prontas para a relação sexual.

masturbação

Apesar de ser absolutamente normal, a masturbação ainda é considerada um tabu por algumas pessoas. Foto: Odan Jaeger / Free Images.


Apesar de ser normal, algumas pessoas têm vergonha ou se sentem constrangidas quando o assunto é masturbação. Isso se deve, em parte, ao fato de ser rotulada durante muito anos como depravada, prejudicial e pecaminosa. Muitos destes mitos ultrapassados ainda existem.

Já em relação aos jovens, é comum que muitos se sintam nervosos e inseguros sobre as mudanças no corpo e sentimentos sexuais. As mensagens desencontradas e desinformação que vêm de pais, amigos e meios de comunicação podem deixá-los ainda mais ansiosos.

Algumas pessoas acham que só aqueles que não têm parceiro ou parceira se masturbam, porém a maioria das pessoas com parceiro fixo ainda se masturba durante a vida adulta. A premissa de que adultos que se masturbam são considerados depravados e incapazes sexualmente simplesmente não é verdadeira.

Outros termos vulgares para masturbação são punheta, siririca e bronha.

Mitos sobre masturbação

A masturbação tem sido acusada indevidamente de uma série de problemas de saúde, como:

  • cegueira
  • problemas de saúde mental
  • perversão sexual
  • impotência sexual

Frequência da masturbação

Uma preocupação comum, principalmente entre jovens, é a frequência da masturbação. Masturbar várias vezes por dia, semana ou mês, ou não se masturbar, é ‘normal’. A frequência da masturbação não é o problema, a menos que esteja ligada a um transtorno obsessivo-compulsivo, ou seja, quando uma atividade é repetida de forma incontrolada por diversas vezes.

Benefícios para a saúde sexual

Alguns dos benefícios conhecidos da masturbação para a saúde sexual são:

  • É uma forma mais segura de sexo, que não traz o risco de doenças sexualmente transmissíveis ou gravidez não planejada.
  • Libera a tensão sexual e permite que as pessoas explorem sozinhas a sua sexualidade.
  • Serve para pessoas sem companhia, pessoas que não estejam fazendo sexo com o(a) parceiro(a) ou pessoas em abstinência sexual.
  • Estar familiarizado com suas reações sexuais te ajuda a comunicar suas preferências e necessidades ao seu parceiro ou parceira.
  • A masturbação é um tratamento comum para a disfunção sexual. Por exemplo, mulheres que não atingem o orgasmo podem aprender como chegar lá através da masturbação, e homens que tenham ejaculação precoce podem usar a masturbação para aprender a controlar.

Benefícios para a saúde em geral

Alguns dos benefícios da masturbação para a saúde em geral general:

  • relaxa os músculos
  • ajuda no sono
  • promove a liberação de neurotransmissores do cérebro (chamados de endorfinas) que causam a sensação de bem estar físico e mental
  • diminui o estresse
  • melhora a autoestima

Masturbação na infância

As crianças captam as atitudes de seus pais em relação à masturbação desde bem pequenos. Se os pais reagem negativamente à descoberta do corpo, comportamento para chamar a atenção ou nudez, a criança pode ter vergonha do próprio corpo e das sensações sexuais. Estudos mostram que a reação dos pais também influencia as atitudes e comportamentos sexuais do filho na idade adulta.

Dicas para os pais:

  • Lembre-se que as crianças se masturbam por diferentes motivos, como curiosidade, descoberta do próprio corpo e prazer sensorial.
  • Fique tranquilo. Masturbação na infância é normal.
  • Tente focar na situação, ao invés da atividade em si. Por exemplo, se o seu filho estiver se masturbando em público, você pode dizer a ele que aquilo é normal, mas que se trata de um comportamento privado que deve ser feito em lugares privados (como no banheiro).
  • Tenha consciência de que as crianças podem recorrer à masturbação em momentos de estresse. Se a masturbação do seu filho estiver atrapalhando nas brincadeiras e outras atividades, você deveria descobrir o que está deixando-o ansioso ou chateado.

Se você estiver preocupado com o comportamento do seu filho, procure ajuda com um pediatra.

Fonte: Better Health Channel

Compartilhe