Voltar ao Topo
Primeiros Socorros

Picadas de Insetos

Eles estão por toda a parte. Alguns são inofensivos. Outros podem representar um perigo à nossa saúde. Confira, a seguir, como são as picadas de alguns dos insetos mais comuns da natureza.

Abelha

Ao ferroar uma pessoa, a abelha injeta um veneno chamado melitina, capaz de provocar muita dor. Se você não for alérgico à esta substância, basta retirar o ferrão e aplicar gelo no local ou tomar algum analgésico para aliviar a dor. No entanto, se for alérgico, a melitina aplicada em múltiplas ferroadas pode causar choque anafilático e até morte. Nestes casos, pode ser necessária uma injeção de adrenalina ou epinefrina para impedir a progressão dos sintomas.

Para evitar picadas de abelhas, não use perfumes muito fortes e roupas coloridas, como amarelas e alaranjadas, por exemplo, quando estiver próximo a colmeias.

Lagarta

Uma espécie de lagarta, popularmente conhecida como taturana, é a mais venenosa e preocupante do Brasil. Em média, 1,7% das pessoas envenenadas pela Lonomia obliqua vão a óbito. Para se ter uma ideia da toxicidade de seu veneno, o índice de mortes da cascavel é de 1,8%.

Seus espinhos, em contato com a pele humana, podem provocar hemorragia interna, insuficiência renal e morte. Os acidentes ocorrem principalmente nos meses de chuva. Procure um médico imediatamente se você tiver contato com essas lagartas. Se houver sangramentos e/ou distúrbios de coagulação a pessoa deverá receber o soro antilonômico o mais rápido possível.

Mosquito

Muito mais do que um simples incômodo, as picadas de mosquito podem causar infecção de pele pelo ato de coçar, e transmitir doenças sérias, como a dengue, febre amarela, malária, chikungunya, entre outras. Para se proteger dos mosquitos, use repelentes quando estiver em áreas infestadas, coloque telas nas janelas da casa, e nunca deixe água parada em potes, vasos e objetos no seu quintal.

Mosca

A mosca é um inseto imundo – leva mais de 1 milhão de bactérias em seu corpo. Elas podem causar infecções intestinais pela contaminação dos alimentos. Para controlar as moscas, mantenha os alimentos e o lixo em lugares fechados. Use também telas nas janelas da sua casa.

Mutuca

Conhecida popularmente como mutuca, as moscas da família Tabanidae são hematófagas (se alimentam de sangue) que vivem em pântanos, florestas e outros ambientes úmidos. Passe álcool nas dolorosas picadas para evitar infecção. As mutucas transmitem a tularemia, uma doença contagiosa que necessita de acompanhamento médico. Repelentes e roupas protetoras ajudam a prevenir picadas de mutuca.

Aranha

No Brasil, são registrados cerca de 12.000 acidentes com aranhas venenosas por ano. As mais comuns são a aranha marrom (Loxosceles) e a aranha armadeira (Phoneutria). Já os acidentes com a aranha viúva negra (Latrodectus) são raros. Os sintomas são dor no local da picada, inchaço, vermelhidão e, no caso da aranha marrom, até necrose da pele ao redor da picada após 12 a 24 horas do acidente. A identificação da aranha é importante para avaliar a necessidade de soro antiaracnídico. Compressas mornas no local ajudam a aliviar um pouco a dor até chegar ao hospital.

picada aranha marrom

Necrose localizada após picada de aranha marrom. Foto: Divulgação CDC.


Escorpião

Nem todos escorpiões são venenosos, mas os que são, podem ser fatais. Os escorpiões vivem geralmente onde há lixo e entulho, devido à facilidade de encontrarem alimento, como baratas. Os sintomas da picada são dor, inchaço, coceira, vômito, aumento de suor e problemas de visão. Procure atendimento médico imediatamente e, se possível, capture o escorpião para identificação correta do tipo de tratamento necessário.

Fontes: Instituto Butantan e CDC

Compartilhe

Deixe o seu comentário