Voltar ao Topo
Saúde da Criança

Problemas de Pele Comuns em Crianças

De repente, o seu filho aparece com uma lesão na pele que você nunca tinha visto antes. Antes que você fique preocupada, saiba que, muitos destes problemas são bem comuns e simples. Mas, lembre-se: sempre leve seu filho a um pediatra ou dermatologista para o diagnóstico e tratamento adequados. A seguir, você verá fotos dos principais problemas de pele que ocorrem em bebês e crianças.

Brotoeja

A brotoeja é uma lesão de pele causada pela obstrução das glândulas sudoríparas. É muito comum em bebês e crianças que vivem em lugares quentes e úmidos. Para evitar o aparecimento de brotoejas, não deixe a pele do seu filho muito abafada com camadas excessivas de roupa e mantenha o ambiente sempre arejado, a fim de evitar a transpiração excessiva.

brotoeja

Brotoejas. Foto: Dr. Richard Usatine / DermAtlas.


Catapora

A catapora, ou varicela, é altamente contagiosa, sendo caracterizada por manchas vermelhas e bolhas por todo corpo, que causam muita coceira. A catapora é uma das doenças mais comuns em criança menores de 10 anos. Em crianças saudáveis ela não representa uma preocupação mais séria e, quando são infectadas pelo vírus varicela-zoster, adquirem imunidade para o resto da vida. A maioria das crianças necessita apenas de tratamento doméstico, como descanso e remédios para coceira e febre. A recuperação completa ocorre de 10 a 15 dias após o aparecimentos dos sintomas.

catapora

Catapora. Foto: Britannica Escola Online.


Coxsackie

A doença provoca o aparecimento de vesículas dolorosas na garganta, boca, palma das mãos e sola dos pés, além de febre alta. É causada por um vírus altamente contagioso que pode ser transmitido pelo contato de pessoa para pessoa ou pelo contato com superfícies que tenham resíduos de fezes, ou ainda através do espirro e tosse. Não existe vacina contra o vírus Coxsackie e a melhor forma de evitar a transmissão é lavar bem as mãos. Na maioria dos casos, o tratamento se restringe a hidratação e medicação para febre. Os sintomas costumam desaparecer em 2 ou 3 dias. Se a febre do seu filho durar mais de 24 horas ou se os sintomas piorarem, leve-o ao pediatra.

coxsackie

Coxsackie. Foto: Dr. Emmanuel França.


Dermatite Atópica

Também chamada de eczema, a dermatite atópica é um problema crônico que provoca pele seca, coceira intensa e lesões salientes. À medida que crescem, algumas crianças desenvolvem essa doença, enquanto outras podem ter casos mais leves. Em casos severos, essas lesões não-contagiosas formam pequenas bolhas. As crianças afetadas pela dermatite atópica geralmente têm um histórico pessoal de alergias, asma, rinite alérgica e hipersensibilidade imunológica. A dermatite atópica não é contagiosa, e o tratamento vai desde hidratantes de pele a anti-histamínicos, conforme cada caso.

dermatite atópica

Dermatite Atópica. Foto: Dr. Emmanuel França.


Dermatite de Contato

A dermatite de contato é uma reação inflamatória que ocorre quando a pele é exposta a alguma substância que causa irritação ou alergia, como plantas, metais, sabonetes, detergentes, solventes ou outros produtos químicos. A reação alérgica pode aparecer logo após o contato ou demorar meses, dependendo do tipo de substância. Quando não se sabe qual substância provocou a reação, os dermatologistas costumam realizar um teste de sensibilidade. O tratamento, geralmente, consiste na lavagem com água do local exposto e na aplicação de pomadas corticoides para amenizar a inflamação.

dermatite de contato

Dermatite de contato. Foto: Dr. Richard Usatine / DermAtlas.


Escarlatina

A escarlatina ocorre quando uma faringite estreptocócica (inflamação de garganta causada por bactérias do gênero Streptococcus) provoca erupção cutânea. Os sintomas são garganta inflamada, febre, dor de cabeça, dor abdominal e inchaço dos linfonodos do pescoço (caroços). Depois de 1 ou 2 dias, aparecem lesões avermelhadas que deixam a pele áspera. Depois de 7 a 14 dias, as lesões desaparecem e a pele se descama. A escarlatina é muito contagiosa, porém lavar bem as mãos pode evitar a transmissão. Entre em contato com o seu pediatra imediatamente se você suspeitar que seu filho está com escarlatina. Enquanto estiver com os sintomas e não tomar o antibiótico adequado, seu filho não deverá ir à escola.

escarlatina

Escarlatina. Foto: CDC.


Impetigo

O impetigo, conhecido popularmente como impinge, é uma infecção causada por bactérias, caracterizada por bolhas e feridas em qualquer parte do corpo, mas principalmente no rosto, mãos e região de contato da fralda. O impetigo é transmitido através do contato direto ou através do compartilhamento de objetos como toalhas e brinquedos. Ao coçar as lesões, a criança acaba espalhando o impetigo para outras partes do corpo. O tratamento mais utilizado é a aplicação de pomada antibiótica sobre as lesões, porém um médico especialista deverá avaliar a necessidade de antibióticos orais. Para evitar o impetigo, oriente seu filho a lavar bem as mãos, tomar banho regularmente e usar suas próprias roupas e toalhas.

impetigo

Impetigo. Foto: CDC.


Micose

A micose é causada por fungos que vivem na pele. Quando eles se proliferam acima do normal ocorrem estas manchas brancas ou avermelhadas que provocam coceira. O excesso de umidade na pele, calor, uso prolongado de antibióticos e imunidade baixa são as principais causas da proliferação dos fungos. O tratamento, geralmente, consiste de pomadas antifúngicas. Para evitar micoses, evite que seu filho pise descalço em ambientes úmidos, como vestiários, saunas, lava-pés de clubes e piscinas. Após o banho, oriente-o a se enxugar bem com toalha própria, principalmente nas dobras do corpo, como axilas, virilha e dedos dos pés.

micose

Micose. Foto: CDC / Dr. Lucille K. Georg.


Roséola Infantil

Também conhecida como exantema súbito ou febre dos três dias, a roséola infantil é uma doença contagiosa, porém inofensiva, comum em crianças de 6 meses a 2 anos de idade, causada pelo herpesvírus humano tipo 6. Os sintomas são parecidos com os de uma gripe, seguidos por febre alta. Quando a febre desaparece, surgem repentinamente pintinhas ou carocinhos avermelhados no tronco, e depois no pescoço, rosto e pernas. A febre pode ser controlada com paracetamol (não use aspirina). Enquanto estiver com febre, a criança transmite a doença e, portanto, deve permanecer afastada da escola ou creche.

roséola infantil

Roséola infantil. Foto: Emiliano Burzagli / Wikipedia.


Urticária

A urticária se apresenta em forma de placas avermelhadas e salientes, que podem coçar ou arder. Essas lesões podem surgir em qualquer parte do corpo e podem durar alguns minutos ou dias. A urticária pode ser indício de algum problema mais sério, principalmente se estiver acompanhada de dificuldades para respirar. As causas podem ser: remédios, como aspirina ou penicilina; alimentos, como ovos, nozes e frutos do mar; aditivos alimentares; temperaturas extremas; e infecções, como faringite estreptocócica. Evitar a substância alérgica geralmente resolve a urticária.

urticária

Urticária. Foto: Dr. Richard Usatine / DermAtlas.


Verrugas

As verrugas são lesões na pele causadas pelo vírus HPV. Com o tempo, as verrugas que acometem as crianças costumam desaparecer. No entanto, o contato com a verruga pode disseminar o vírus HPV para outras crianças e lugares do corpo. Por isso, recomenda-se levar a criança ao dermatologista, que avaliará qual a melhor opção de tratamento da verrugas, como medicamentos tópicos, crioterapia com nitrogênio líquido, cauterização ou cirurgia a laser.

verrugas

Verrugas. Foto: Dr. Richard Usatine / DermAtlas.


Fontes: Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE-SP), Kids Health, Observatório da Saúde da Criança e do Adolescente (UFMG) e Portal da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Compartilhe

Deixe o seu comentário