Voltar ao Topo
Saúde Pública

Bisfenol A (BPA)

Compartilhe...Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Pin on PinterestDigg thisShare on TumblrShare on RedditPrint this pageEmail this to someone

O bisfenol A (BPA) é uma substância usada desde os anos 1960 pela indústria na fabricação de alguns tipos de plásticos e resinas.

Particularmente, o BPA é encontrado nos policarbonatos e resinas epóxi. Os policarbonatos são muito usados nas embalagens plásticas que armazenam alimentos e bebidas, como garrafas de água e mamadeiras. Também podem ser usados em brinquedos e utensílios domésticos. As resinas epóxi podem ser usadas como camada interna de produtos metálicos, como alimentos enlatados, latas de leite em pó, tampas de garrafa e peças de encanamento. Alguns selantes e resinas compostas usadas pelos dentistas também podem conter BPA. Além disso, certos tipos de papel térmico, como os de caixas registradoras e terminais bancários, podem conter BPA.

bisfenol a

O símbolo da reciclagem com o número 7 é usado nas embalagens que contém BPA.


De Onde Surgiu a Preocupação com o BPA?

A principal preocupação em relação ao BPA se deve à sua larga utilização nos dias atuais. Em 2003, o CDC, órgão do governo americano semelhante ao nosso Ministério da Saúde, realizou uma pesquisa que constatou a presença de BPA em 93% das 2.517 amostras de urina de pessoas com mais de 6 anos de idade que participaram do estudo. Outro motivo de preocupação, principalmente para os pais, é que alguns estudos realizados em animais relataram efeitos nos fetos e recém-nascidos expostos ao BPA.

Como o BPA Entra no Organismo?

Para a maioria das pessoas, a principal fonte de exposição ao BPA é a alimentação. Outras possíveis fontes de exposição são o ar, a poeira e a água.

O bisfenol A pode se misturar aos alimentos a partir das embalagens que usam essa substância, como alimentos enlatados, vasilhas de policarbonato, garrafas de água e mamadeiras. A quantidade de BPA presente nos alimentos depende muito mais da temperatura (tanto do alimento/bebida quanto da embalagem) do que do estado de conservação da embalagem. O BPA também pode ser encontrado no leite materno.

O que Fazer Para Minimizar a Exposição ao BPA?

  • Não coloque embalagens de plástico policarbonato no micro-ondas. O policarbonato é um material resistente e durável, mas com o tempo, ele pode perder a resistência quando usado em altas temperaturas.
  • Adquira produtos livres de BPA. Esta pode ser uma tarefa difícil; alguns fabricantes facilitam a tarefa e colocam nas embalagens de seus produtos a inscrição “não contém BPA”. Porém, se o produto não informar isso na embalagem, lembre-se de que a maioria das latas e garrafas de alumínio contém revestimento interno de BPA, enquanto as latas e garrafas de aço, não. O plástico policarbonato geralmente é duro, transparente e leve. A maioria das embalagens recicláveis feitas de BPA apresentam no fundo o símbolo da reciclagem com os números 3 ou 7.
  • Reduza o consumo de alimentos enlatados.
  • Sempre que possível, opte por embalagens de vidro, porcelana ou aço inoxidável, principalmente para alimentos ou bebidas quentes.
  • Use mamadeira que não contenha BPA.

Fontes: Mayo Clinic e NIEHS

Compartilhe