Voltar ao Topo
Doenças

Perguntas e Respostas Sobre Ebola

A atual epidemia de ebola se concentra em três países da África Ocidental: Libéria, Guiné e Serra Leoa, embora exista a possibilidade de disseminação para países vizinhos no continente africano. Segundo o Ministério da Saúde, a disseminação do ebola para o Brasil é improvável. Confira, a seguir, a principais perguntas e respostas sobre ebola.

O que é ebola?

A doença viral ebola (DVE) é causada pelo vírus ebola. Os sintomas são: febre, dor de cabeça, dor nos músculos e articulações, fraqueza, diarreia, vômito, dor abdominal, falta de apetite e sangramento anormal. Os sintomas podem aparecer no período de 2 a 21 dias após a exposição ao vírus ebola.

ebola

Fotomicrografia eletrônica de varredura colorizada de um vírus ebola. Foto: Frederick A. Murphy / CDC.


Como é a transmissão do ebola?

O ebola é transmitido através do contato direto com sangue ou fluidos corporais de uma pessoa infectada ou através da exposição a objetos (agulhas, por exemplo) que estejam contaminados com secreções infectadas.

O ebola pode ser transmitido pelo ar?

Não. O ebola não é uma doença respiratória como a gripe e, portanto, não é transmitida pelo ar.

Posso pegar ebola de água ou alimentos contaminados?

Não. O ebola não é uma doença de origem alimentar, nem tampouco transmitido pela água.

Posso pegar ebola de uma pessoa infectada mas que ainda não tenha os sintomas?

Não. Indivíduos que não apresentam os sintomas não transmitem o ebola. Para a transmissão do vírus ebola, a pessoa precisa ter contato direto com indivíduos que tenham os sintomas.

Existe algum caso de ebola no Brasil?

Até o dia 10 de outubro de 2014, apenas um caso suspeito de ebola foi identificado no Brasil, porém os exames de sangue descartaram a infecção pelo vírus ebola.

Quais são as orientações para quem vai viajar à Libéria, Guiné ou Serra Leoa?

A Anvisa orienta o viajante que, ao circular nas áreas com ocorrência de ebola evite contato direto com pacientes infectados, sobretudo fluidos corporais e objetos contaminados. Caso apresente febre acompanhada de fraqueza, dores musculares, dor de cabeça ou dor de garganta até 21 dias após retornar de viagem procure um serviço de saúde e informe seu roteiro de viagem.

Qual é o tratamento para o ebola?

Por enquanto, não existem vacinas ou tratamentos específicos licenciados para o ebola, mas vários produtos estão sendo desenvolvidos. A terapia de apoio consiste em manter o paciente hidratado, monitorar os níveis de oxigênio e pressão sanguínea e tratar quaisquer infecções.

O que o Ministério da Saúde está fazendo para evitar a epidemia de ebola no Brasil?

O Ministério da Saúde enviou uma cartilha para vigilâncias sanitárias e hospitais de referência dos Estados sobre como proceder em casos suspeitos de ebola. Dentre as recomendações, está a hospitalização e isolamento de paciente suspeito, bem como a obrigação de coletar material para análise laboratorial apenas nos centros de referência.

Fontes: CDC, OMS, Anvisa, Médicos Sem Fronteiras e Info Online

Compartilhe