Alimentação Vegetariana

Ao longo da história, na maioria das civilizações, os seres humanos consumiram carne e outros alimentos de origem animal. Por outro lado, algumas culturas e grupos não consomem carne, laticínios ou qualquer outro tipo de alimento de origem animal, seja por motivos religiosos, filosóficos ou por preferência e são populações saudáveis. Estudos nos EUA e na Inglaterra indicaram que os vegetarianos estão sujeitos a um menor risco de doenças cardíacas e de câncer, mas esses grupos têm também a tendência a não se expor a outros fatores de risco como o hábito de fumar, o que pode interferir nesse resultado.

A soja, que tem participação importante nas dietas vegetarianas, apresenta menor quantidade de aminoácidos sulfurados do que as carnes vermelhas. Esse tipo de aminoácido está relacionado ao aumento de excreção de cálcio e, consequentemente, ao aumento do risco de desenvolvimento de osteoporose. No entanto, estudos demonstram que indivíduos vegetarianos não apresentam risco maior de desenvolver osteoporose, quando comparados com não-vegetarianos.

vegetarianismo

Desde que tenha uma alimentação equilibrada a pessoa pode abrir mão da proteína animal. Foto: Zdelia/Free Images.


Os alimentos de origem animal, como as carnes, são a principal fonte de ferro da alimentação. Alimentos de origem vegetal, como o feijão, também contém ferro, porém em uma forma difícil de absorver pelo organismo. Para que o organismo aumente a utilização do ferro oriundo de alimentos vegetais, recomenda-se o consumo concomitante de alimentos ricos em vitamina C, como as frutas.

Portanto, uma alimentação vegetariana nutricionalmente adequada pode ser capaz de atender às necessidades nutricionais. Ao optar por uma alimentação vegetariana, é importante a consulta a um nutricionista de maneira a garantir a adequada substituição e
combinação dos alimentos e não aumentar o risco à saúde por inadequação alimentar.

Quanto mais restrita a alimentação, isto é, se exclui, além das carnes, leite e derivados e/ou ovos, mais importante ainda é essa orientação, especialmente se adotada por crianças, adolescentes, mulheres em idade fértil, gestantes e idosos.

A alimentação vegetariana de qualquer tipo pode ser saudável ou não; depende dos alimentos escolhidos. Conhecer os alimentos e suas características nutricionais e saber compor uma alimentação, com mistura e variedade adequadas de alimentos, é o que torna ou não a alimentação vegetariana saudável.

Fonte: Guia alimentar para a população brasileira / Ministério da Saúde

Marcações: