Lavar Frango Pode Causar Intoxicação Alimentar

Você costuma lavar o frango antes de cozinhá-lo? Bem, apesar de ser uma atitude aparentemente correta e racional, lavar o frango cru antes de prepará-lo aumenta o risco de intoxicação alimentar, segundo autoridades sanitárias da Grã-Bretanha.

O problema está em uma bactéria chamada Campylobacter, que é muito comum em frangos e outras aves. Uma pesquisa feita em 2011 nos Estados Unidos constatou que 47% das amostras de frango vendidas em supermercados estavam contaminadas com esta bactéria. Quando lavamos o frango, a água costuma respingar pela pia e nos utensílios ao redor dela. Isso causa contaminação cruzada em outros alimentos que serão preparados no mesmo local, pela mesma pessoa. Soma-se a isso o fato de que nem sempre os alimentos são bem cozidos, temos a infecção por Campylobacter uma das causas mais comuns de diarreia crônica.

frango

Apesar de ser quase desconhecida pela população, a bactéria Campylobacter, comum em frangos e outras aves, é uma das principais causas de infecção intestinal da atualidade. Foto: Asif Akbar/Free Images.



Os sintomas da infecção por Campylobacter aparecem de dois a cinco dias após a ingestão do alimento contaminado e incluem: diarreia (que pode ter sangue), cólica, náusea, vômito, dor abdominal e febre. Em raros casos, a bactéria pode causar, a longo prazo, artrite e uma doença rara chamada síndrome de Guillain-Barré, que provoca paralisia e pode levar à morte.

Como evitar a intoxicação alimentar

A Agência de Segurança Alimentar da Grã-Bretanha (FSA) está fazendo uma campanha para que as pessoas não lavem o frango cru. Para ajudar na conscientização da população, até os programas de TV sobre culinária estão sendo orientados a não lavar o frango. Além de não lavar o frango, existem outras medidas que você pode tomar para evitar a contaminação por Campylobacter:

  • Cozinhe bem o frango e outras aves. A carne não pode ficar com o aspecto rosado da carne crua. Toda ave deve ser cozida até alcançar a temperatura interna de 74ºC.
  • Se a carne de aves servida no restaurante não estiver bem cozida, peça ao garçom para que leve-a de volta à cozinha para cozinhar mais.
  • Lave as mãos com sabão antes de preparar alimentos.
  • Lave as mãos com sabão após preparar alimentos crus de origem animal e antes de tocar em qualquer outra coisa.
  • Evite a contaminação cruzada na cozinha ao usar utensílios distintos para alimentos de origem animal e lavá-los com água quente e sabão após o uso.
  • Não beba leite despasteurizado ou água não tratada.
  • Certifique-se de que pessoas com diarreia, principalmente crianças, lavem as mãos cuidadosa e frequentemente com sabão para diminuir o risco de transmissão da bactéria.
  • Lave as mãos com sabão após o contato com fezes de animais de estimação.

Fontes: Medical News Today e CDC